Estreia em Campo Grande e Copacabana: peça Terra de Reis, ganhe ingressos

Redação RS:

O teatro, arte das mais afetadas pela Pandemia, aos poucos vai voltado à cena. Poderoso meio de consciêntização popular, o Blog da Resistência Socialista do Rio de Janeiro indica para os moradores de Campo Grande, Zona Oeste do Rio, e Copacabana, Zona Sul, o espetáculo Terra de Reis que buscou inspiração na festa tradicional do Reisado e na sua importância para a Cultura brasileira. O espetáculo revela a luta e resitência dos seus bricantes para a manutenção e organização comunitária, defendendo o direito ao trabalho, à moradia, respeito à fé e contra a discriminação social e segregação racial.

Os militantes da Resistência Socialista, filiados ao PT, que enviar e-mail informando nome, CNF, telefone para: resistenciapautarj@gmail.com participarão de sorteio de ingressos para assistir a peça no Teatro Arthur Azevedo, em Campo Grande, e para o Teatro Glaucio Gil, em Copacabana. Quatro militantes serão sorteados, totalizando 4 ingressos. A temporada acontecerá de 09 a 12 de setembro no Teatro Gláucio Gil e de 23 a 26 de setembro, no Teatro Arthur Azevedo, de quinta a domingo, sempre às 19h.

Terra de Reis

O espetáculo Terra de Reis foi desenvolvido em parceria com o Grupo Moitará, e aborda a tradição da Folia de Reis, marcando a volta ao teatro com as apresentações da segunda parte da trilogia “Poéticas do Subúrbio Carioca”: Terra de Reis. A Cia. Placenta realiza um trabalho de pesquisa contínuo sobre as manifestações culturais que acontecem no subúrbio do Rio de Janeiro.

Tendo o Reisado – tradição brasileira originada ainda no século XVIII – como pano de fundo, a peça apresenta a sobrevivência das partes menos favorecidas envoltas na manutenção dos costumes que se mantêm vivos por gerações.

“Terra de Reis perpassa três séculos. Durante este cortejo são narradas histórias de resistência e sobrevivência. As personagens se transformam no jogo espiralado da vida, entre o sagrado e o profano da existência humana, entrecruzando temas que falam de tradição, fé e desigualdades sociais. Através desta trajetória, convidamos o espectador a revisitar memórias culturais da nossa história que remetem ao passado, evocam o presente e fazem refletir o futuro. ” (A Direção – Erika Rettl e Venício Fonseca)

Saltando por períodos históricos como a corrida do ouro, o declínio da cafeicultura fluminense e a reforma urbana de Pereira Passos, o espetáculo se desenrola por meio de vivências que raramente são postas no lugar de protagonismo. E, ao mergulhar na cultura carioca, o que vem aos palcos retrata como a Folia de Reis é mais que uma tradição, mas também uma promessa de sobrevivência, ancestralidade e herança mesmo em um cenário pouco favorável.

“O subúrbio do Rio de Janeiro é fantástico por essência. Quando pensamos nossos territórios como potência de criação, reinventamos a nossa cidade através de seus símbolos, comportamentos e rituais. As nossas Tias dos morros, nossos mestres da cultura popular, nossas turmas de bate-bola, nos ajudam observar contradições e nos apontam para possibilidades de dramaturgias outras, de uma cidade outra.” (Gabo M. Barros – Dramaturgia)

Trilogia

O espetáculo marca a segunda parte da trilogia “Poéticas do Subúrbio Carioca” além de ser a primeira parceria da Cia Placenta com o Grupo Moitará, referência na pesquisa de linguagem pedagógica da máscara com mais de 30 anos e responsável pela composição cênica e pela direção do espetáculo, assinada por Érica Rettl e Venício Fonseca em “Terra de Reis” (contemplado pelo Prêmio FUNARJ de Montagem Teatral).

A trilogia inicia com “CLÓVIS” (2019), espetáculo patrocinado pelo SESC e que aborda a cultura do bate-bola (Instagram @clovis_oespetaculo) e finalizará com “DIOILSON”, contando a história de um subúrbio fantástico encarnado em personagens cotidianamente incomuns a partir do olhar de escritores do subúrbio do Rio de Janeiro. Com sua pesquisa beneficiada pelo “FOMENTO A TODAS AS ARTES” da Lei Aldir Blanc, a peça está em processo de captação e tem previsão para 2023. (http://poeticasdosuburbio.com.br/)

Sinopse:

“Ô de casa, abre a porta, nós aqui já tamo em festa. E o meu corpo cansado vai se encher de alegria”. A Folia de Reis, entre fitas e versos, guia o espetáculo através das diferentes faces da história brasileira, violência e resistência se misturam a promessas e esperanças. Sobrevive-se, afinal, celebrar é preciso.

FICHA TÉCNICA

Encenação: Venício Fonseca e Érika Rettl
Dramaturgia: Gabo M. Barros e Tiago Torres
Atuação: Allan Belisário, Dandara Lorena, Kika Ribeiro, Renan Albuquerque e Thayan Ribeiro.
Figurinos: Carlos Alberto Nunes
Iluminação: Djalma Amaral
Visagismo: Cléber de Oliveira
Preparador de Canto: Kiko do Valle
Pesquisa e Preparação de Elenco: Grupo Moitará
Trilha Sonora: Elenco
Produção Executiva: Dayane Simões e Estevão Bonotto.
Assessoria de Imprensa: Alessandra Costa
Fotografia: Pedro Ivo
Design: Victor Dias
Intérpretes Culturais de Libras: Jhonatas Narciso e Lorraine Mayer
Audiovisual – Direção de Fotografia – Cauê Monteiro
Audiovisual – Câmeras: Cauê Monteiro e Íra Barillo
Audiovisual – Assistência de edição: Eva Paredes
Audiovisual – Making-off: Miguel Gil
Mídias Sociais: Julianna Cassan
Historiador: Paulo Campos
Assistente de Figurino: Duda Costa
Costureiras: Bruna Souza, Kátia Salles e Nilce Maldonado
Operação de Luz: Jorge Raibott
Operação de Som: Thiago Silva
Adereços: Carlos Alberto Nunes, Dayane Simões, Estevão Bonotto, Kika Ribeiro, Renan Albuquerque
Pintura do Quadro: Silas Queiroz.
Confecção dos Módulos: Francisco Santana
Gestão de Projeto: Gabo M. Barros.
Estagiário: Miguel Petereit
Assessoria Contábil: Escritório IBC
Assessoria Jurídica: Sabrina Simões
Produção Administrativa: Kika Ribeiro
Produção Geral: Vértebra – Gerenciamento de Projetos Artísticos.
Realização: Grupo Moitará e Placenta Companhia de Teatro Ritual e Antropológico

Serviço

Teatro Glaucio Gill – Praça Cardeal Arcoverde, s/n – Copacabana
De 09 a 12 de setembro de 2021 – De quinta a domingo – 19h
Ingressos: R$ 20,00 Meia: R$ 10,00

Teatro Arthur Azevedo – R. Vítor Alves, 454 – Campo Grande
De 23 a 26 de setembro de 2021 – De quinta a domingo – 19h
Ingressos: R$ 2,00 Meia: R$ 1,00

Redação RS (Foto: Divulgação).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s