Lula: a verdade imperou no império

Por Francis Ivanovich:

Ontem foi um dia histórico na Comunicação brasileira. O grupo Globo rendeu-se ao estadista Lula. Só não vê quem não quer ou é mal intencionado, ou comprometido com o caos. Enquanto Jair Bolsonaro envergonha o Brasil por onde passa, pisando no pé de líderes como Angela Merkel, literalmente pisando na bola, Lula mostra sua postura de presidente, com seriedade, serenidade, maturidade. A verdade imperou no império Globo. Os editores dos principais telejornais globais não tiveram como ocultar o solar Lula com a peneira, sua passagem representativa na Europa, e o obscurantismo bolsonarista que passeia em terras árabes onde a liberdade é artigo de luxo para o povo e em especial para as mulheres.

Chega a ser ridículo tentar comparar Lula, hoje, com qualquer político pretendente ao Planalto. Moro é uma vergonha. Sua pré-candidatura só confirma o que a História contará aos nossos netos e bisnetos sobre o grande golpe que sofreu a democracia brasileira, escancarado nas injustiças e perseguições sofridas pela presidente Dilma e o presidente Lula. (Não os chamo de ex-presidentes, de forma alguma).

Como militante do PT, tenho orgulho de ser representado por um homem da estatura de Lula. Quando olhei Emmanuel Macron, presidente da França, descendo os degraus do seu palácio para receber Lula, praticamente quebrando o protocolo, vi neste gesto o reconhecimento definitivo do mais importante líder das Américas no Século 21.

Cada dia que passa, fica mais evidente, irrefutável, o destino de Lula. Sua grandeza, sua vontade e coragem. O grande poeta português Fernando Pessoa tem uma frase em um dos seus mais importantes poemas, Tabacaria, que resume o que é Lula:

O mundo é para quem nasce para o conquistar
E não para quem sonha que pode conquistá-lo, ainda que tenha razão.

Lula nasceu para conquistar o mundo e os corações de quem ama a justiça, a liberdade, a democracia, o Brasil. O império cedeu ao óbvio, Lula não é um qualquer, um aventureiro, um protótipo de ditador de quinta categoria. Lula é brasileiro de verdade. Lula é um estadista que não envergonha o Brasil. E acima de tudo um homem simples. E nesta simplicidade está sua grandeza absoluta.

*Francis Ivanovich é jornalista, dramaturgo e diretor de teatro e cinema.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s