Preconceitos contra Dilma

Por Francis Ivanovich:

Um dos argumentos mais injustos contra a ex-presidente Dilma é sobre sua incapacidade de desenvolver uma ideia, como se trocar uma palavra, inverter um sentido de uma frase, fosse algo exclusivo dela, quando isso ocorre a todos nós, naturalmente, ao falarmos em público. Essa crítica maldosa acontece porque ela é mulher, não tenho dúvidas.

Os preconceitos contra ela são muitos, e todos injutos. Em 2006, numa entrevista dada para a TV Cultura (que você pode rever no vídeo abaixo), quando ainda era ministra da Casa Civil, ela falou sobre a discriminação contra parlamentares do sexo feminino.

“Rigorosamente, eu já sofri [preconceito por ser mulher]. O interessante é o fato de que quando a mulher exerce um cargo de autoridade, ela sempre é taxada de dura, rígida, dama de ferro ou qualquer coisa similar. Isso é um estereótipo. É uma camisa de força que tentam enquadrar as mulheres”, disse Dilma.

Passados 16 anos, nada mudou. Volta e meia, Dilma é criticada de todas as formas, inclusive por muitas mulheres que acabam repetindo um discurso criado pelos machistas de plantão. Ontem, 29, tive o privilégio de assitir sua apresentação no Encontro Internacional Democracia e Igualdade, o qual cobri para este blog; evento que acontece na Universidade Estadual do Rio de Janeiro, até hoje, 30 de março, quando contará com a presença de Lula, no seu encerramento.

Formavam a mesa inaugural, o ex-presidente da Espanha José Luís Rodrigues Zapatero; e o ex-presidente da Colômbia, Ernesto Samper. Ambos fizeram brilhantes palestras, sempre apoiados por anotações; Dilma, no entanto, falou quase por uma hora e de improviso. Falou sobre várias questões importantes, demonstrando clareza absoluta sobre o Brasil atual e o mundo.

Um rapaz que estava próximo, que não havia ouvido Dilma falar pessoalmente, soltou: “Caramba, eu tinha outra ideia dela, é muito inteligente!”. Sim, inteligente, ética, cidadã, brasileira, mulher de primeira linha.

A História, que é mãe da justiça e da verdade, ainda colocará Dilma no lugar que ela merece. A História mostrará que Dilma foi fundamental para termos um país mais justo, humano e onde as mulheres poderão, quem sabe um dia, viver em paz e segurança.

Dilma fez e faz muito bem ao Brasil.

Francis Ivanovich é jornalista, cineasta, autor e editor deste blog.

Foto: Filipe Vidon, O Globo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s