O amor vencerá

Por Dema e Francis Ivanovich:

Os recentes atos de violência contra o PT não podem ficar impunes. São inaceitáveis, são sinais evidentes de que devemos estar muito atentos, pois infelizmente as eleições de 2022 já estão maculadas pela intolerência e o desprezo à Democracia, por parte de uma gente sem escrúpulos.

Um drone atacando pessoas com fezes e urina, na Cinelândia, no último dia 07 de julho, quando Lula se encontrou com o povo do Rio de Janeiro; e agora o assassinato covarde contra o companheiro Marcelo Arruda, neste fim de semana em Foz Iguaçu (PR), são indícios mais que evidentes de que a Democracia corre sério perigo; estamos lidando com gente capaz de tudo para impor sua vontade e um projeto usurpador ao país.

Marcelo Arruda era um trabalhador, um pai de família, um militante,  um dirigente do Partido dos Trabalhadores, um cara que lutava por direitos, por melhoria de vida para todos e todas.

Marcelo Comemorava seus 50 anos, com amigos e familiares, numa festa temática em homenagem a Lula, a festa de um futuro cinquentão, como outra qualquer, com bolo, bolas vermelhas, refrigerantes e cervejas, amigos e família.

É triste lembrar que já perdemos muitos dos nossos nessa luta em defesa dos trabalhadores e do povo brasileiro; perdemos companherios e companheiras como Chico Mendes, Santos Dias, Galdino, Doroth, Marielle Franco, Dom Phillips, Bruno Pereira, e agora Marcelo Arruda.

Hoje perdemos mais um companheiro, assassinado brutalmente, diante de pelo menos 15 testemunhas. A motivação foi crime político, assassinado por um agente penitenciário que gritava: “Aqui é Bolsonaro!”

O agressor, após bater boca com Marcelo, se retirou e disse que ia voltar. E voltou. Voltou para assassinar Marcelo.

O ódio não pode virar uma prática, a morte violenta não deve ser lugar comum. O bolsonarismo é um câncer que se espalha e corrói a sociedade; eles praticam a violência em nome de um mito vazio, um equívoco histórico.

Que essa gente saiba, não aceitaremos, não abaixaremos a cabeça, não recuaremos, não teremos medo, a violência não vencerá a Democracia.

A escalada da violência política no Brasil cresceu de maneira assustadora.

O assassinato de Marcelo Arruda é um doloroso aviso sobre o que pretendem os que desprezam a Democracia, o respeito à Lei, à Ordem e à vontade espontânea das urnas.

Jean-Paul Sartre nos ensina que “a violência, seja qual for a maneira como ela se manifesta, é sempre uma derrota”.

Sim, a derrota deles, os violentos, os que veneram as armas e odeiam a liberdade; eles serão derrotados pelo povo brasileiro.

Nossa solidariedade aos familiares de Marcelo Arruda e aos que são perseguidos neste país.

Estamos juntos!

Somos muitos e jamais desistiremos.

O Amor Vencerá.

Por Dema Secretário de Organização do PT RJ e Francis Ivanovich: jornalista e cineasta, editor do Blog da Resistência Socialista.

2 comentários

  1. Eu como EVANGÉLICA estou sendo fuzilada por honrar o Lula. Eu fui noiva de um Pr. Por 6 anos e depois tive um relacionamento de 20 anos com um Coronel. Eu ESTRELINHA DO LULA tenho muito AMOR e CARINHO por o Lulinha. Sei que DEUS vai honrar ele por causa do CORAÇÃO DELE.

    GALATAS 5.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s