A esperança é logo ali…

Por Antonio Lopes Cordeiro (Toni):

Ontem no Dia Nacional da Democracia, completou quarenta e sete anos do assassinato de Vladimir Herzog, torturado e morto nos porões da ditadura militar pelos agentes do DOPS/SP, com uma simulação de suicídio. A data foi escolhida em função de sua morte.

Em 2013, como parte dos trabalhos da Comissão Nacional da Verdade (CNV), a família conseguiu a retificação do atestado de óbito onde consta que a morte do jornalista se deu em função de “lesões e maus tratos sofridos durante os interrogatórios em dependência do II Exército (DOI-CODI)”. (Agência Brasil, 25 de outubro de 2010)

Um triste fato entre centenas de outros com centenas de mortos que fizeram parte desses tempos de trevas, sem contar as mil ossadas humanas encontradas no governo de Luiza Erundina no cemitério de Perus, que perambulam até hoje sem identificação. Um tempo comemorado pelo genocida que desgoverna o país, que defende a ditadura de volta e a tortura como instrumento de punição para os presos políticos.

Nós que defendemos uma sociedade livre, justa, fraterna e igual para todos e todas com julgamento e prisão de todas as pessoas que torturaram e mataram em nome de uma “Pátria Livre”, exatamente como o inominável defende, temos na Democracia Direta e Participativa o principal instrumento para uma efetiva mudança nessa sociedade de desiguais. Somos coletivos e participação organizada desde crianças…

Porém, mesmo a Democracia Representativa, que há tempo se encontra na UTI, por pouco representar, vide o Congresso Nacional eleito, é por nos defendida, pois sua ausência é sinal de ditadura e ditadura nunca mais! Vale salientar que isso ocorre devido a falta de formação política, que facilite se saber quem representa o que e a quem.

Nossa antiga luta por mudanças na sociedade, começa pela manutenção da Democracia, tão perseguida, que corre sérios riscos se esse genocida for reeleito. Só há um democrata disputando a Presidência: Luiz Inácio Lula da Silva.

Por isso, é importante ampliarmos a discussão até domingo, mostrando para as pessoas que elas têm dois projetos a escolher. Ser cumplice de um agente do mal que defende a morte e o desprezo humano como aliados ou ser parceiro e parceira de um projeto pautado pela paz, amor e investimento nas causas econômicas, sociais e humanistas.

Hoje pouco temos a comemorar, com a falta de oportunidades, fome, desemprego e tantas outras desgraça e mentiras, onde até o atentado de Paraisópolis com o turista que quer governar São Paulo foi fake e o Bang Bang Tabajra não dando certo. Porém domingo poderá ser um lindo dia da mais louca alegria que se possa imaginar.

Estarei a postos no Domingo e sei que todas as pessoas que tornam a luta por uma nova sociedade de iguais uma missão de vida, também estarão para que tenhamos uma eleição limpa e a noite podermos comemorar juntos e juntas, nas ruas e parças do país o melhor que está por vir: Lula Presidente para o Brasil sorrir novamente.

Antonio Lopes Cordeiro (Toni) é Estatístico e Pesquisador em Gestão Social.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s